domingo, 17 de fevereiro de 2008

História da perspectiva

Quando colocamos a perspectiva na história da humanidade vemos que ela é relativamente recente.


Só se impõe séculos depois do nascimento de Cristo na era conhecida como o renascimento italiano.



Antes disso na era egípcia as gravuras (hieróglifos) eram pintados sem a utilização da perspectiva usando apenas dimensões diferentes com as figuras humanas para demonstrar a sua importância na sociedade.



Apesar disto houve algumas excepções como nos casos de Vitruvius que definiu a perspectiva pela primeira vez no seu tratado sobre a Arquitectura (séc.I a.C.) e de Euclides, famoso matemático grego, que defendia que o nosso campo de visão se podia representar em forma de cone sendo o vértice o nosso olho e indo alargando de forma a que as formas que nos eram mais próximas pareciam maiores e as mais distantes mais pequenas.



Estas teorias arrefecem e só na época do renasciemento é que voltam em força nas mãos de vários artistas entre eles Giotto di Bondone (1267-1337) que, pela primeira vez, usou a perspectiva nas suas obras para dar um sentido de realidade e profundidade. Graças a isto conseguiu também sobrepor e dar volume a figuras.







Em Florença o arquitecto Fellipo Bruneleschi (1377-1446) consegue levar a teoria da perspectiva á prática descobrindo a perspectiva com um ponto de fuga. Um exemplo do seu trabalho é a capela de Pazzi.







Muitos se lhes seguiram no desenvolvimento da perspectiva. Alguns como no caso de Leon Battista Alberti que desenvolveu o desenho com pontos de fuga vendo a perspectiva como " um vidro transparente entre o objecto e o observador" isto veio resolver algumas falhas existentes até à altura relativamente ao uso teórico e prático da perspectiva.



Ou como no caso de Piero della Francesca, considerado um dos pais da perspectiva, foi o primeiro a desenvolver a técnica de forma a conseguir construir figuras no espaço sem ter que recorrer a quadrículas ou a qualquer outro apoio.







Com Leonardo da Vinci chega o Trattato della pinttura que define a perspectiva com clareza pela primeira vez. è dificíl centrarmo-nos em apenas um dos imensos contributos que Da Vinci deixou sobre a perspectiva tendo sido ele o inventor da perspectiva atmosférica, que aliás está presente num dos seus mais famosos quadros La Gioconda. Leonardo, para quem toda a prática deve ser baseada na teoria, acreditava que compreender a perspectiva era imprescindivel tanto para o desenho como para a pintura.







Albrecht Durer (1471-1528), criou um tratado sobre perspectiva e projecção, definindo os fundamentos da perspectiva na zona do norte da Europa



Muito mais tarde, no séc. XX nasce uma nova corrente o Surrealismo que revoluciona completamente o uso da perspectiva criando perspectivas impossivéis em cenários irreais e com vários pontos de fuga.

Um comentário:

kiki16br disse...

Olá, eu também estou fazendo uma pesquisa sobre perspectiva, e gostaria de saber se você tem informações de quando foi descoberta/desenvolvida pela primeira vez a perspectiva de 2 pontos de fuga.

Obrigada!